domingo, 21 de agosto de 2011

RESIDÊNCIA NO AR


Não sei o que me convém,
se uma casa segura,
janela, quartos e trincos
ou se as portas todas abertas,
se residência no ar.

Não sei o que me convém,
se uma casa encerada,
a família pro jantar,
ou se ventania na estrada,
se residência no ar.

Não sei o que me convém,
se uma casa caiada
com horta, jardim e pomar
ou se andarilha no mundo,
se residência no ar.


Roseana Murray


Texto lindo que muito expressa algumas das minhas inquietações despertadas neste sábado, ao lado de pessoas queridíssimas... :) Muito bom estar com vcs... Pessoas únicas e essencialmente belas.

2 comentários:

Natalie S. Dowsley disse...

Lindo demais, Pati!!! Posso compartilhar lá no blog também?! Minha cara este texto... Não sei se pelos mesmos motivos ou contexto que o seu... :) Beijosss!!!

Patrícia disse...

Pois é, esse é o encanto das palavras, para cada um de nós um sentido diferente, ou igual, vai saber... :)
Sim! Claro que pode postar la no seu blogo! :) Murray é ótima e tem uma sensibilidade incrível...